Saiba o que fazer ao receber nota manchada após roubo

Tinta especial impede que criminosos repassem o dinheiro roubado

É comum ver nos noticiários assaltos aos caixas eletrônicos por meio de explosivos. Para que os assaltantes não façam uso desse dinheiro, existe um dispositivo que solta tinta rosa nas cédulas.

De acordo com a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), esse mecanismo que inutiliza as cédulas já foi instalado em 76% dos caixas eletrônicos (ATMs) de municípios brasileiros com até 50 mil habitantes. Já nas cidades entre 50 mil e 500 mil habitantes, 30% dos ATMs já soltam tinta também. Nos municípios com mais de 500 mil habitantes, 29% já possuem a tecnologia. A expectativa da Febraban é que 100% possua o mecanismo até abril de 2021.

Agora vamos supor que esse dinheiro chegue até você, o que fazer neste caso? O Banco Central (BC) tem algumas recomendações que evitam que você tenha prejuízo com esse tipo de cédula. 

Quando você for receber um troco, sempre confira nota por nota, se uma delas estiver manchada, solicite que o estabelecimento troque na hora. Contudo, algumas vezes, com pressa ou desatenção, deixamos passar. Se a pessoa recebe a cédula e só percebe posteriormente, ela tem que procurar uma agência bancária e entregar o dinheiro.

Junto com as notas, a pessoa vai deixar os seguintes dados: nome, endereço, CPF ou CNPJ no caso de empresa. O banco enviará para análise no Banco Central. Se o BC conseguir identificar que a mancha não foi provocada pelo mecanismo, o cidadão recebe o ressarcimento. Caso contrário, ele não recebe reembolso.

Se a nota não foi manchada em um assalto, o banco tem 24h para depositar o dinheiro na conta corrente da pessoa. Se ela não for correntista do banco, o prazo para a devolução é de três dias úteis. Agora se ela foi manchada em uma situação de roubo, o banco tem também três dias úteis para avisar o cidadão que ele não vai receber o dinheiro. 

Agora vamos supor que o dinheiro tenha saído de um caixa eletrônico, dentro de um banco, instituição financeira ou empresas, como os ATMs que ficam nas ruas. Se o dinheiro saiu manchado do caixa pode ser que o terminal esteja com defeito ou na hora que foi reabastecido, uma cédula manchada tenha passado despercebida. Neste caso, a responsabilidade é dos bancos. Procure qualquer agência do banco que você é correntista e apresente a nota manchada. É dever deles trocar a nota imediatamente.

Mesmo se você não for correntista, tem direito à troca no banco que você efetuou o saque. Os beneficiários do Bolsa Família, por exemplo, que não têm conta, basta ir à agência também. 

Vale lembrar que não é necessário tirar extrato ou fazer boletim de ocorrência para trocar o dinheiro manchado, isso porque é obrigação do banco registrar saques, tanto nas agências, quanto nos ATMs.

A regra do Banco Central é bastante rígida, neste tipo de situação o banco pode ser punido. Ele não é ressarcido pelo dinheiro perdido e ainda tem que pagar R$ 1 ao BC por cada nota examinada.

Por fim, o ideal é sempre estar atento ao dinheiro que recebe, seja em estabelecimentos, bancos ou caixas eletrônicos. 

Tags: dinheiro finanças

Veja mais