Brasileiro quer gastar R$ 125 por presente. Esse valor cabe no seu orçamento?

Cuidado que a empolgação no fim de ano pode virar dívida

É tradição a compra de presentes para pessoas queridas no fim de ano, em um pensamento rápido, quem você deveria presentear? Pai, mãe, filhos, sobrinhos, parceiros, irmãos e amigos próximos. Segundo pesquisa realizada pela CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas) e pelo SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito), os brasileiros pretendem desembolsar, em média, de R$ 125 a R$ 250 por presente. Imagine tudo isso nessa lista mental que você criou agora?

 

O fato é que é necessário ficar alerta nesses momentos. Para fazer uma comparação simples, vamos supor que você deseja presentear 6 pessoas, se cada presente custar R$ 150, já se vão R$ 900. Considerando que o salário mínimo atualmente é R$ 998 e a média salarial do brasileiro é R$ 2.330. Esses mimos que custariam 90% do salário mínimo. 

Contudo, você deve ter pensado: e o 13º? Nessa lógica que estamos utilizando do salário mínimo, o 13º salário também ficaria com boa parte comprometida nos gastos de fim de ano, afinal, além destes 6 presentes, ainda vêm as confraternizações, as roupas, as brincadeiras de amigo secreto, a ceia e até a viagem de férias.

É claro que o objetivo não é não presentear os entes queridos, afinal, o natal tem um clima propício para agradar quem se ama, é uma época de conciliação. O ponto é que, no momento de empolgação, as pessoas podem acabar adquirindo dívidas e entrando no ano novo no vermelho. 

Não faz mal economizar

Para evitar dívidas, o caminho é procurar soluções mais em conta. Uma dica para economizar nos presentes é apostar em mimos artesanais, isso além de valorizar o trabalho de pequenos produtores, pode custar mais barato. 

Outra dica é você mesmo confeccionar, dependendo do presente pode ser bastante significativo para a pessoa que receber. Um bolo feito por você mesmo, por exemplo, é uma demonstração de carinho.

Já nos presentes de amigo oculto, funciona bem estipular o valor, como R$ 50. Assim, as pessoas se preparam para receber algo nessa faixa. Definir presentes específicos também é interessante, como “amigo caneca” e “amigo chocolate”, todos sairão satisfeitos e com uma boa lembrança. 

A antecipação e a pesquisa também garantem economia. Quanto mais cedo você for procurar os presentes, mais tempo e calma terá para pechinchar e encontrar as melhores promoções. Se você não gosta do tumulto dos shoppings, conte também com o auxílio da Internet, além de conforto, alguns sites oferecem mais descontos no ambiente virtual.

Por fim, fuja de parcelamentos. Dê preferência para as compras à vista, afinal, elas podem garantir maiores descontos e você não terá que lidar com parcelas no futuro. Os primeiros meses do ano já são conhecidos pelo aumento de contas, você não vai querer mais essas. 

O mais importante no natal é proporcionar um bom momento dentro das suas condições de orçamento. Com um bom planejamento, você terá um fim de ano sossegado e começará o ano novo com o pé direito. 

Tags: consumo finanças

Veja mais