5 dicas para ser menos consumista

Alerta de spoiler: é preciso aderir ao consumo consciente

Consumir é sinônimo de gastar e é um hábito que oferece prazer pra muita gente. Contudo, uma ação que parece ser inocente pode virar vício e acarretar muitos problemas, principalmente ao bolso.

Como assim vício? O hábito de consumir exageradamente pode ser efeito de algum problema mais profundo, como ansiedade, problemas familiares, insatisfações profissionais ou pessoais ou até mesmo indisciplina. Neste caso, o ato de consumir se torna uma forma de fuga destes problemas.

Com algumas ações simples, mas que necessitam de disciplina, é possível controlar o consumo desenfreado e agir de maneira saudável na hora de ir às compras. Separamos algumas dicas importantes.

A vida é agora

A principal pergunta que deve reger seus hábitos de consumo é: eu realmente preciso disso? É comum que em alguns momentos você queira comprar algo que não irá usar mais do que uma vez, neste caso, que outra saída você pode ter? Se você tem uma roupa para ajustar, por exemplo, não vale a pena comprar um kit de costura completo se não for ajustar outras roupas no futuro. O ideal é que leve em um profissional e faça o reparo rapidamente.

Sempre que a resposta for não para a necessidade de um produto, procure outras soluções que custarão menos e evitarão que acumule objetos dispensáveis. 

Cuidado com as tentações

Quando vamos comprar algo surgem inúmeras ofertas que brilham aos olhos. Pague 2, leve 3; compre uma e tenha 50% de desconto na outra; comprar uma calça e acabar levando a blusa. São hábitos comuns, mas que nos levam à primeira pergunta: eu realmente preciso de um item a mais? Na hora de comprar já vá com o foco no que você quer e fuja das distrações. 

Invista no consumo consciente

De acordo com uma pesquisa do Instituto Akatu, 76% dos brasileiros não praticam consumo consciente. E o que seria isso? É comprar com a atenção direcionada aos impactos socioambientais daquele produto.

A marca de cosmético que você gosta faz teste em animais? Procure uma que seja sustentável. A marca de tênis não dá condições boas aos funcionários? Pare de consumir. Assim, você faz bem não só a você mesmo, mas para todo o comércio mundial.

Preste atenção nas causas

Lembra que o consumismo exagerado pode estar ligado à problemas psicológicos? Ninguém melhor que você para identificar os gatilhos que causam o problema. Quando você descobre a razão que te leva a gastar demais, consegue melhorar sua relação com o dinheiro.

Use a matemática ao seu favor

É hora de contar com planilha de Excel, bloco de notas, caderno ou agenda. O importante é fazer um planejamento financeiro e segui-lo a risca. Só assim você prevê o que precisa gastar e foge de situações que tende a agir por impulso. Anote e calcule cada gasto que tiver. 

Trace como meta a redução do consumo e veja os benefícios no seu bolso e até mesmo na sua saúde. Além disso, o mundo agradece por menos impactos negativos. 

Tags: consumo finanças

Veja mais